Hiperidrose? Veja os tratamentos!

Hiperidrose, suor excessivo, ou transpiração excessiva, é uma disfunção comum que gera bastante desconforto. Estima-se que 2% a 3% dos americanos tenham transpiração demasiada das axilas (hiperidrose axilar) ou das palmas e solados dos pés (hiperidrose palmo-plantar). Os problemas das axilas tendem a começar no término da adolescência, à medida que a sudorese da palma e da sola em geral começa mais cedo, cerca de treze anos (na média). Não tratados, estes problemas são capazes de perdurar ao longo da vida.
A transpiração é constrangedora, mancha roupas, estraga romances e atrapalha negócios e relações sociais. Casos graves também podem ter graves consequências práticas, tornando difícil para os indivíduos que sofrem com o inconveniente pegar um lápis, agarrar o volante do veículo ou apertar a mão de outros indivíduos.

O que acarreta a Hiperidrose?

suor-excessivo Embora doenças neurológicas, endócrinas, infecciosas e outros problemas sistêmicos sejam capazes de, eventualmente, causar hiperidrose, a maioria das ocorrências ocorre em pessoas que têm muita saúde. A temperatura quente e as emoções podem atiçar a hiperidrose em alguns, entretanto muitos que revelam hiperidrose sofrem em praticamente todos os momentos, independentemente do seu humor ou clima.

Qual é a maneira de tratar a hiperidrose?

Por meio de uma pesquisa sistemática das causas e motivadores da hiperidrose, seguida de uma abordagem meticulosa e gradativa para o tratamento, muitas pessoas com esse distúrbio enervante muitas vezes conseguem bons resultados e valorizam a qualidade de vida.

Como tratar a transpiração em excesso?

Quando os antitranspirantes comuns não são capazes de tratar a Hiperidrose, a grande parcela dos médicos começa o tratamento aconselhando cloreto de alumínio hexa-hidrato. É aplicado antes da hora de adormecer de duas a três noites seguidas, depois aproximadamente de semana em semana. Utilize conforme sugerido pelo seu médico. Esse tratamento funciona razoavelmente bem para vários pacientes cujo empecilho é transpiração abusiva das axilas.

Iontoforese para transpiração excessiva

suor-excessivo A Iontoforese foi introduzida faz mais de cinquenta anos como um tratamento para Hiperidrose. Seu mecanismo de ação exato ainda não é claro, apesar de que provavelmente funcione bloqueando provisoriamente o duto da transpiração. O procedimento utiliza água para conduzir uma corrente elétrica para a pele certas vezes semanalmente, em média de 10-20 minutos por sessão, acompanhado de um programa de conservação de tratamentos de 1 a 3 semanas, conforme a resposta do paciente. Os tratamentos com iontoforese não causam dores.

Drogas orais para Hiperidrose

Os fármacos anticolinérgicos orais não são frequentemente usados para transpiração demasiada, porque, para trabalhar, eles no geral produzem efeitos colaterais como boca seca, visão fosca e problema na hora de urinar. A medicação oral é de modo geral designada para indivíduos que experimentaram outros tratamentos sem sucesso.

Botox e Hiperidrose

A toxina botulínica A (Botox), uma toxina do nervo que é capaz de neutralizar temporariamente os músculos, é constantemente usada como um tratamento cosmético para rugas. Mas, verdadeiramente, tem sido praticada em várias áreas da medicina, como no tratamento de espasmos musculares e certos tipos de enxaqueca. O último nicho médico é o tratamento da Hiperidrose das axilas.
Uma pequena porção de Botox é injetada com uma agulha muito fina em mais ou menos vinte e cinco pontos de cada axila. Isso pode criar até catorze meses de desafogo do suor. As injeções são desconfortáveis, porém o uso de uma agulha de injeção muito pequena torna-as suportáveis.

Lasers contra o excesso de suor

Lasers são capazes de focar o calor em um estreito feixe para eliminar as glândulas sudoríparas e pode ser realizados com uma recuperação mais rápida.

Cirurgia para Hiperidrose

A simpatectomia torácica é a interrupção cirúrgica dos nervos simpáticos acarretadores da sudorese. A simpatectomia é uma cirurgia destinada a destruir parte do fornecimento nervoso das glândulas sudoríparas na pele. O cirurgião insere um dispositivo endoscópico especial no peito em torno de duas costelas logo abaixo da axila. A simpatectomia ainda que eficiente é arriscada. Mesmo com técnicas endoscópicas mais recentes, as complicações são capazes de incluir transpiração demasiada em outras partes do corpo e problemas nos pulmões e nervos. Várias destas complicações são sérias e não reversíveis. Essa alternativa dificilmente é usada, apenas como último recurso.

Já se questionou o que motiva inchaço nas pernas?

O inchaço das pernas de modo geral acontece devido a uma acumulação inabitual de líquido nos tecidos dos membros da borda inferior do corpo. O vocábulo científico para o inchaço das pernas ocasionado por exagero de fluido nos tecidos é edema periférico.
As razões frequentes de inchaço das pernas abrangem retenção líquida, celulite, deficiência cardiovascular, insuficiência venosa, impactos da gestação e efeitos colaterais de medicações.
As causas menos habituais do inchaço das pernas são coágulos no sangue na perna (trombose venosa intensa), inflamação parasitária, obstrução do sistema linfático, doenças hepáticas e cirrose, doença renal e síndrome nefrótica, tornozelo quebrado, entre outras doenças. Quando o inchaço das pernas aparece por razões desconhecidas, é intitulado como edema idiopático.

Sintomas dos inchaços da perna

inchaco-nas-pernas Os indícios que são capazes de ser conectados ao inchaço das pernas incluem dor na perna, entorpecimento, vermelhão, formigamento, erupção na pele, falta de ar e ulceração da pele. Seus sintomas dependerão da quantidade de edemas que você tem e em que parte do corpo você tem.
Edema em uma curta área de infecção ou inflamação (como uma picada de mosquito) é capaz de não causar nenhum vestígio. Apesar disso, uma longa reação alérgica (como uma picada de abelha) tem chance de ocasionar inchaço por todo seu braço, que é capaz de trazer pele, dor e movimento restringido.
Alergias alimentares e reações alérgicas ao medicamento podem ocasionar edema na língua ou na garganta. Isto é capaz de ser fatal, caso interfira em sua respiração.
O edema das pernas pode fazer com que as pernas tornem-se pesadas. Isto pode acometer o caminhar. O edema intenso das pernas pode interferir no fluxo sanguíneo, ocasionando erupções na pele.
O edema pulmonar produz falta de ar e, em certas ocasiões, reduzidos níveis de oxigênio no sangue. Algumas pessoas com edema pulmonar são capazes de ter tosse.

Siginificado de edema e acontecimentos relacionados ao inchaço

inchaco-nas-pernas O edema é um inchaço, no geral das pernas, pés e/ou mãos, em razão do ajuntamento de líquido nos tecidos. O edema que acontece em doenças do coração, fígado e rins é acarretado, particularmente, pela concentração de sal, que provoca exagero de fluido no corpo. Em algumas enfermidades do fígado e dos rins, baixos coeficientes de albumina no sangue são capazes de ajudar para a concentração de fluido. Edema de razão estranha (edema idiopático) ocorre principalmente nas mulheres. A quantidade excessiva de líquido que se acumula nos pulmões é denominado como edema pulmonar. O excesso de líquido que acumula-se no abdome é nomeado como ascite.
As condições locais mais usuais que causam edema são varizes e tromboflebite que é a inflamação das veias salientes das pernas. Estas condições podem causar bombeamento desajustado do sangue por intermédio das veias (insuficiência venosa). O crescimento proveniente da contrapressão nas veias ocasiona a permanência dos líquidos nas extremidades (particularmente os tornozelos e os pés). A quantidade excessiva de líquidos, em seguida, provoca vazões nos espaços do tecido intersticial, provocando edema.

Como curar o inchaço das pernas

A terapia para edema ou inchaço nas pernas compõe-se em tratar das condições subjacentes, reduzir a ingestão de sal, utilizar meias de compressão, aumentar as pontas e, certas vezes, usar diuréticos (remédios que impulsionam a micção), de acordo com prescrição médica.

Lombalgia - tudo acerca da prevenção e tratamento

A dor na lombar é um fato da vida. Praticamente todas as pessoas sofrerão deste problema, mais cedo ou mais tarde. Uma das principais razões de dor lombar, seja dor aguda ou dor crônica, é a lombalgia.

O que é tensão lombar?

Uma sucessão de músculos e articulações lombares mantêm a ossatura da coluna vertebral no lugar. Você pode fadigar esses músculos esticando muito, a ponto de acarretar pequenos rasgos no tecido. Os músculos ficam debilitados, portanto, eles não são capazes de realizar a tarefa de conservar a ossatura da coluna vertebral corretamente no local. A coluna encontra-se menos estável, ocasionando dor lombar. E como os nervos da medula espinhal se alongam por todo o corpo, a dor é capaz de se dar em áreas diferentes.

lombalgia-tudo-acerca-da-prevencao-e-tratamento

O que ocasiona a tensão lombar?

– Excessivo empenho corporal.
– Queda
– Reclinar ou acocorar constantemente.
– Alçar móveis pesados se você não estiver em forma.
– A lombalgia inclusive é capaz de ser ocasionada por estresse emocional, postura errada, obesidade, ou por permanecer assentado na mesma postura por muitos períodos de tempo. Inclusive – uma tosse grave pode resultar em dor nas costas.
– Leve em consideração que a tensão lombar não pode ser responsabilizada sobre toda a dor lombar. Existem diversas outras causas, como hérnia de disco, quebras, nervos premidos, artrite, contaminações e tumores.

Vestígios da lombalgia

Dor e inflexibilidade lombar.
Dor nos quadris e nas pernas, certas vezes na parte posterior da coxa.
Dor que piora ao inclinar ou esticar o corpo, tossir ou dar espirros.
Já que alguns sinais de tensão lombar são semelhantes aos de enfermidades mais graves, é essencial que o episódio seja analisado por um especialista.
Para detectar a lombalgia, o seu médico vai te dar um check-up completo. Você inclusive pode necessitar de raio-X, ressonância magnética e tomografia computadorizada. Esses exames a mais podem ser necessários caso sua dor não desapareça por conta própria ou com tratamento conservador.

Qual é o tratamento para a lombalgia?

A lombalgia é capaz de ser uma lesão bem doída e deprimente. Contudo a excelente notícia é que a grande parte dos casos se cura por conta própria, dado o devido tempo. Para acelerar a melhora, você precisa:
Pôr gelo nas costas para minimizar a dor e o inchaço, assim que se ferir. Fazer isto no decurso de 20-30 minutos a cada 3 a 4 horas por 2-3 dias. Você ainda pode colocar gelo nas costas após a exercitação física.
Aplique calor nas costas – porém somente após 2-3 dias do uso do gelo. Use calor nas suas costas apenas após o inchaço inicial ter sumido. Você pode utilizar uma bolsa térmica ou, unicamente, banhar-se com água quente.
Tome analgésicos ou outros remédios, se for recomendado pelo seu médico. Os anti-inflamatórios não esteroides irão ajudar com a dor lombar e o inchaço. Apesar disso, esses medicamentos podem ter efeito contrário. Eles carecem de ser utilizados eventualmente, a não ser que seu médico fale outra coisa. Os analgésicos e os relaxantes musculares prescritos, em algumas ocasiões, são necessários.
Se o seu médico aconselhar, faça fisioterapia para ampliar a força dos músculos das costas. Não fique na cama ou poltrona toda hora. Isto vai piorar a dor lombar.
Não interessa o que as pessoas lhe digam, o repouso na cama não vai dar certo. As pessoas costumavam dizer que o adequado tratamento para a dor lombar era deitar de costas até melhorar. Contudo estudos mostram que isto não ajuda.

Quanto tempo leva para a lombalgia melhorar?

A média de recuperação varia da gravidade da lombalgia. Casos leves são capazes de ser solucionados em poucos dias, entretanto é capaz de demorar semanas em situações mais graves.

Como precaver a lombalgia?

Pois que a dor lombar sumiu, seu médico, possivelmente, irá sugerir que você inicie uma rotina de exercícios regulares. Isso irá aumentar a força nos músculos das costas e irá deixar esses músculos mais vergáveis. Isso vai minimizar as chances de você ter nova lombalgia no porvir. O médico poderá indicar exercícios de baixo impacto como nadar ou usar uma bicicleta ergométrica.
Não tente voltar ao seu nível antigo de prática física até:
Você ser capaz de se mover facilmente – com flexibilidade – como antes da lesão
Você não sentir dores quando se curvar, torcer, caminhar, correr e pular.
Se você começar a exercitar-se antes que sua lombalgia seja tratada, você pode acabar com dor lombar crônica e contusão permanente.

 

Aqui estão algumas dicas para ajudar na prevenção da tensão lombar:

Caso você sinta dor nas costas no momento da exercitação física, pare.
Se você sentir dor nas costas um dia de intensificação do seu treinamento, espere poucos dias para trocar a ficha.
Exercite e alongue a musculatura das costas regularmente.
Evite dormir de bruços. Repouse de costas ou de lado e ponha uma almofada no meio das pernas.
Ao pegar alguma coisa pesada, dobre os joelhos, não na cintura.
Perca peso caso você esteja com excesso de peso.
Adote uma ótima postura. Sente-se em cadeiras retas, com as costas contra as costas do assento.

Falhas no fígado - veja os sintomas

Indivíduos que vendem produtos de saúde enganosos (como suco que purifica o organismo) adoram falar sobre todas as “toxinas” corporais que seus produtos aparentemente vão remover. Entretanto fale com um especialista e ele irá dizer a você que seu corpo já possui um eliminador de toxinas embutido e ultraefetivo: seu fígado.
Seu fígado não apenas atua na forma de um filtro ao seu sangue, mas também produz hormônios, acumula energia e faz composições que permitem que seu intestino digira alimentos. E esses são só vários dos seus muitos deveres fundamentais.
Tendo em consideração o papel fantástico do seu fígado em reter seu corpo saudável, você iria pensar que até pequenos problemas que este órgão manifestasse se destacariam. Porém este não é o caso, dizem especialistas em gastroenterologia.
A hepatite C costumava ser chamada de “epidemia silenciosa”, porque muitas pessoas que a tinham não encontravam-se conscientes disto. Quando você está manifestando sinais ou sintomas de enfermidades no fígado – seja em razão da hepatite, enfermidade hepática gordurosa ou outra coisa – as possibilidades são boas de que a cirrose já tenha se instalado no seu corpo.
A cirrose é um tipo de preocupante degradação do fígado que decorre de uma longa enfermidade ou lesão, afirma Jamile Wakim-Fleming, MD, técnica em fígados da Cleveland Clinic. Pense em cirrose como a artrite de seu fígado. Pois que se instala, você está com problemas sérios. Doentes com cirrose hepática apresentam sério perigo de câncer de fígado e, eventualmente, exigem um transplante do órgão.

Doença do fígado gordo

A moléstia do fígado gordo – que certas vezes caminha lado a lado com a obesidade – é o motivo mais habitual de problemas de fígado, asseguram os especialistas. Certas estimativas afirmam que até 25 milhões de pessoas tenham enfermidade hepática gordurosa. As muitas formas de hepatite, assim como o consumo demasiado de álcool, são outros motivos usuais de problemas de fígado.

Bebida em excesso afeta o fígado

falhas-no-figado-veja-os-sintomas Beber com temperança, aderir a uma alimentação saudável e fazer bastante exercício é a sua melhor defesa contra enfermidades no fígado. Doutores recomendam exames regulares de sangue com o intuito de diagnosticar problemas de fígado não expostos ou iminentes.
Existe também um punhado de sintomas frequentes conectados à doença hepática. Caso você possua algum destes sinais, consulte seu médico.

Dores de abdome

falhas-no-figado-veja-os-sintomas Sentindo-se dolorido ou inchado na “região superior direita” de seu abdômen? É um sinal de que seu fígado pode estar em perigo, dizem especialistas. À medida que o seu fígado abrange a grande maioria da sua cavidade abdominal e sua extremidade gorda encontra-se posta no seu lado direito. Caso o fígado esteja danificado ou infeccionado, você pode apresentar estes sinais.

Olho ou pele amarelada (icterícia)

Na ocasião em que seu corpo elimina as células sanguíneas velhas, um dos sedimentos criados é um conjunto amarelo chamado bilirrubina. Enquanto um fígado saudável não tem empecilho em descartar a bilirrubina, um fígado enfermo deixa que a bilirrubina se aglomere no sangue, o que é capaz de deixar a pele e os olhos com um tom amarelo. Esta é a icterícia. A urina escura e as fezes leves ainda são sinais de iterícia, de acordo com especialistas.

Dores nas articulações

falhas-no-figado-veja-os-sintomas As dores nas juntas, náuseas, vômitos, cansaço e perda de apetite são sinais inter-relacionados de doenças do fígado, principalmente a hepatite autoimune. A hepatite autoimune é uma condição em que seu sistema imune ataca equivocadamente as células e os tecidos do fígado e é mais usual em mulheres do que em homens, segundo os Institutos Nacionais de Saúde.

Manchas de pele

Caso seu fígado não esteja limpando adequadamente seu sangue, você é capaz de ter problemas de coagulação próximo da exterioridade da sua pele. Esses tipos de distúrbios de coagulação podem ocasionar em “angiomas de aranha”, ou manchas de pele grandes que se assemelham a aranhas ou estrelinhas. Eles são habituais no peito e dorso.

Confusão

Um fígado enfermo pode permitir que bastante cobre se aglomere no sangue e no cérebro e isto é capaz de levar ao Mal de Alzheimer, segundo médicos peritos. Esse padrão de desordem está associada à uma enfermidade hepática de estágio grave, o que quer dizer que é improvável que seja o primeiro (ou único) sintoma que você desenvolverá caso seu fígado esteja com problemas.

Perda de musculatura

Uma barriga saliente ou tornozelos inchados, juntamente com pernas e braços esguios e fracos podem suscitar em instabilidades de fluidos ocasionados por um fígado enfermo. Essa perda muscular inclusive é capaz de aparecer sobre suas bochechas e em volta de suas têmporas. Porém, de novo, estes são os sintomas da doença do fígado em estágio grave- e não é possível que você perceba da noite para o dia.

Veja a respeito das partes inúteis da nossa anatomia

Pense no corpo dos homens do enfoque evolutivo. Nossos antepassados já foram bastante distintos do que somos atualmente. Desde as orelhas até os rabos, diversas coisas se alteraram. Partes interessantes ficaram para trás. No entanto, conservamos partes que perderam alguma ou toda sua função original e são apenas relíquias evolutivas. Veja as partes do corpo que são inúteis.

Apêndice

Você nunca ouviu bastante sobre o apêndice, a menos na ocasião em que algum indivíduo conta que deve removê-lo depois que ficou inflamado. Esse pequeno órgão linfático, parecido com um dedo de luva, se localiza na primeira porção do intestino grosso, porém não parece realizar uma função na digestão – no mínimo não mais. Os pesquisadores imaginam que o apêndice era empregado na ocasião em que os primeiros indivíduos tiveram uma refeição à base de plantas. Milhões de pessoas têm seu apêndice removido a cada ano supostamente sem problemas. Embora isso pareça expor que não temos necessidade dele, pesquisas recentes sugerem que o apêndice é capaz de ser um ótimo local para as bactérias se aglomerarem.

Cóccix

veja-a-respeito-das-partes-inuteis-da-nossa-anatomia O cóccix é uma coleção de vértebras percebidas no fim da coluna vertebral. Muitos presumem que o cóccix é o resquício das caudas de nossos ancestrais distantes. Estas caudas ajudaram com equilíbrio e comunicação. Apesar disso, nossos ancestrais hominídeos perderam a precisão de possuir caudas quando perceberam como andar em pé.

Dente siso

veja-a-respeito-das-partes-inuteis-da-nossa-anatomia É o 3º e último dente de cada lado dos maxilares superior e inferior. Eles eram úteis para os primeiros seres humanos que tinham que mastigar muita matéria-prima para sobreviver. Todavia, ao passo que a cavidade bucal humana foi evoluindo e tornou-se menor, passou a não ter mais espaço para os dentes siso. Por isso, eles de modo geral nascem tortos e podem acarretar inflamações dolorosas se não forem removidos. Só 5% da população do mundo desenvolve um conjunto saudável destes terceiros molares, e em 35% eles não se desenvolvem.

Órgão Vomeronasal

Também denominado como órgão de Jacobson, essa estrutura no nariz é usada com o intuito de farejar feromonas enviadas por um potencial companheiro. Encontra-se em anfíbios, répteis e mamíferos, todavia os especialistas têm convicção de que a estrutura não funciona nos indivíduos atualmente. Supõe-se que o órgão foi usado em dias primitivos para atrair componentes do outro sexo.

Ponto de Darwin

Passe a mão por dentro da parte superior das orelhas. Veja se há uma pequena protuberância. Cerca de dez por cento das pessoas possuem essa protuberância minúscula, conhecida como o ponto de Darwin ou o tubérculo de Darwin, pois Charles Darwin a descreveu pela primeira vez ao discutir a genética. Esta carne extra foi, muito possivelmente, deixada por um antepassado que tinha a orelha dobrada. Este ponto é capaz de ter sido o vestígio da articulação.
Os músculos auriculares anteriores, posteriores e superiores são os que circundam a orelha externa. Alguns animais os utilizam para girar as orelhas para a direção do som, entretanto como os seres humanos não são capazes de fazer isso, eles não são úteis para nada.

Pelos do corpo

veja-a-respeito-das-partes-inuteis-da-nossa-anatomia Os indivíduos estão cobertos de pelos. Alguns são úteis: os cabelos nas nossas cabeças isolam o calor e defendem das queimaduras de sol, nossas sobrancelhas mantêm o suor distante dos nossos olhos e os pelos faciais dos homens parecem efetuar um papel primordial na seleção sexual. No entanto, a maioria dos pelos em excesso de nossos corpos têm pouca ou nenhuma função.
Certas pessoas afirmam que o pelo corporal nos torna mais protegidos das picadas de insetos e nos fornecem calor, apesar disso, no mundo contemporâneo, estas duas atribuições são substituídas por repelente de insetos e roupas, tornando o cabelo corporal desnecessário.

Prega semilunar

Você sabe que conta com um pequeno fragmento dobrado no cantinho do seu olho, ao lado do ducto lacrimal? Olhe um tanto mais de perto. Veja essa pequena curvatura de tecido no canto de dentro de seu olho. Muitos reconhecem que são os restos de uma terceira pálpebra. Essa membrana nictante geralmente é identificada em aves, répteis e anfíbios, mas, aparentemente, nossos antepassados podem ter tido também. Presentemente, o tecido ainda possui alguma utilidade. Isto ajuda a sugar suas lágrimas e varre os corpos estranhos dos olhos.

Ronco: o que fazer para parar

Muitas pessoas sentem-se incomodadas ou até mesmo envergonhadas por descobrirem que roncam. Outras declaram desconhecer possuir este incômodo. Mas, por que certos indivíduos roncam? Isso surge toda vez que o ar flui pela garganta quando se respira durante o sono. Este deslocamento faz com que os tecidos frouxos da garganta vibrem e originem os sonidos dos ressonos severos e, certas vezes, desagradáveis.

O ressono pode parar o repouso do próprio indíviduo que apresenta esse incoveniente ou o de quem divide com ele o mesmo leito e o mesmo quarto. Embora o fato de alguma pessoa ressonar não importune nenhuma pessoa, essa não é uma condição para ser esquecida. Na realidade, o ronco pode ser um sinal de um problema de saúde preocupante, entre eles apneia obstrutiva do sono (vias aéreas bloqueadas), excesso de peso, distúrbio com a estrutura da boca, nariz ou garganta, sem falar da privação de sono.

Em outros episódios, o ronco é capaz de ser causado apenas pela posição na qual o indivíduo opta para descansar, como de costas, por exemplo, ou pelo consumo em excesso de bebidas alcoólicas, momentos antes de ir se deitar.

Tratamentos para prevenir o ronco

parar-ronco Em determinados casos de ressono, é importante obter colaboração de um especialista para adquirir o tratamento melhor. Contudo, muitos deles têm como motivo fatores simples que são capazes de serem tratados facilmente.

O excesso de peso é um motivo que pode provocar o ronco, em virtude disso, o aconselhado é emagrecer. Dessa forma, a quantidade de tecido na garganta que é capaz de estar provocando o ronco irá reduzir. Para perder peso é fundamental minimizar a ingestão calórica diária, ingerindo porções menores e ampliando a quantia de alimentos saudáveis. É essencial, ainda, realizar exercitações físicas habitualmente.

Pare de roncar repousando na posição correta

Adotar a posição certa para dormir definitivamente é a solução definitiva para os roncos. Deitar de costas por vezes faz com que a língua se movimente para a parte de trás da garganta, o que dificulta parte da passagem do curso de ar. Dormir de lado pode ser tudo o que quem ronca tem necessidade de fazer para facilitar que o ar corra facilmente.

Utilize tiras para o nariz e nunca mais ronque

As tiras para o nariz adesivas podem ser empregues no nariz para ajudar a expandir o espaço da passagem nasal. Isto é capaz de tornar a respiração mais eficaz e diminuir ou extinguir o ronco. Um dilatante nasal, que é uma tira adesiva, aplicada acima do nariz entre as ventas, é capaz de reduzir a força do fluxo de ar, tornando o respirar mais simples.

Ronco x alergia

parar-ronco As alergias são capazes de reduzir o fluxo de ar que cruza o nariz, o que força o ser humano com alergia a respirar pela via oral. Isto aumenta a possibilidade de ressonar. Nessa situação, o ideal é sondar um especialista acerca do modo de tratamento a ser usado para diminuir ou acabar de vez com este incômodo.

Desvio de septo gera roncos

Inúmeras pessoas nascem com algum tipo de deformidade nasal ou têm alguma que tem como consequência o desvio do septo nasal. Este é o desperfilamento da parede que separa todos os lados nasais, o que restringe a passagem do fluxo de ar, provocando o respiramento oral ao longo do sono e, como resultado, o ressonar. Pode ser indispensável fazer uma operação para endireitar a lesão, todavia é necessário consultar um médico.

Álcool antes de repousar ocasiona o ronco

A bebida alcoólica é capaz de afrouxar os músculos da garganta, levando ao ronco. Devido a isso é preciso diminuir ou não consumir alguma bebida alcoólica antes de ir para sua cama. Tentar não consumir bebida alcoólica no decurso de, no mínimo, duas horas anterior a hora de ir dormir pode ser uma solução para acabar com o ronco. O fumo inclusive não é um costume saudável e ele pode agravar o ronco. Adormecer de 7 a 8 horas de sono a cada noite ainda é recomendado para quem ronca como preventivo.

Aparelho oral contribui para parar de roncar

Aparelhos orais podem ajudar a conservar as passagens aéreas abertas, tornando a respiração mais fácil, impedindo o ronco. Para obter um destes aparelhos, é preciso solicitar um odontologista.

Pensando em comprar ou não um travesseiro novo? Nós ajudamos!

Pense no seu leito e o quanto você adora uma agradável noite de sono. Reflita que você permaneceu oitenta e sete horas procurando o mais apropriado leito para comprar e, ainda assim, além disso está analisando se deve modificá-lo por um de molas, com maior quantidade de espumas, entre as demais qualidades. E seu lençol? Este é o favorito da sua namorada! E você habitualmente seguiu as instruções de como obter as mais adequadas roupas de cama. Por outro lado, seu travesseiro possivelmente passou por 4 moradias, três relações amorosas e um gato. O infeliz nenhuma vez recebeu reconhecimento. Já passou da hora de comprar um travesseiro novo, não acha?

motivos-substituir-travesseiros Talvez seja pois os travesseiros são mais privados, ou pois são pequenos o bastante para nós os levarmos para todo lado, mas grande parte dos indivíduos tolera travesseiros por bem mais tempo do que deveria.

Você nem almeja mais olhar embaixo das fronhas em consequência das marcas de saliva amarelas e dos bolos espumosos no meio deste. Estes já são pretextos suficientes para colocar seu travesseiro antigo à parte e comprar um novo, mas apesar destas, há várias diferentes razões mais do que suficientes para pôr a preguiça e o chamego à parte e aprontar a troca do seu favorito companheiro de cada noite.

Aqui encontram-se vários dos porquês pelos quais o seu travesseiro vigente pode deixar sua noite de sono um tanto deprimente, salvo de certas orientações em relação ao que fazer para se sentir feliz ao colocar a cabeça na cama.

Travesseiro pode causar acne

Um dos piores tipos de acnes é aquela originada pela pressão da pele contra áreas sujas. Esta é uma acne que teria sido evitada. Ela pode surgir pelo contato da sua pele do rosto com seu telefone, com o capacete da moto, contudo o culpado frequente é o seu travesseiro e, especialmente, a sua fronha. Eles reúnem a sujeira e a oleosidade da pele da face, além da pele morta. Nesse contexto, talvez você não tenha que trocar completamente seus colegas de sono, apesar disso, tente lavá-los. Os especialistas indicam lavar sua fronha mais de uma vez por semana.

Travesseiro é um buffet para ácaros

Sabe toda esta imundície que acabamos de citar: os óleos e a pele morta? Aos ácaros, é o almoço. Estes minúsculos artrópodes de 8 patas são extremamente pequenos para olhar a olho nu, e eles se nutrem dos flocos de pele humana que expelimos todos os dias. Em concordância com estudiosos, todo o dia, descamamos o bastante para alimentar 1 milhão de ácaros. E citamos que eles são tomados como o gatilho mais habitual de alergias. Para deixá-los distante do seu travesseiro, utilize um protetor de travesseiro antialergênico e com zíper. (E lembre-se de lavá-lo pelo menos uma vez a cada mês.)

Você já leu manual de instrução de um travesseiro?

E realmente, quem leria isto? É meramente um travesseiro. Contudo é expressivo começar a pensar em relação a isso. Agora, falamos acerca da higienização da fronha e do defensor de travesseiro. Entretanto e o travesseiro em si. Se você é como a grande maioria das pessoas, você possivelmente nem sabe se seu travesseiro pode entrar na máquina de lavar. Regra geral: caso seja sintético, sim; Se não, tem que ser limpo a seco.

Hora de ir para o lixo

motivos-substituir-travesseiros À medida que você lava seu travesseiro, ele provavelmente quebra todo o apoio fofo no interior. A espuma pode ficar embolada. Peritos sugerem um teste para observar se ele ainda será de magnífico uso. Dobre-o ao meio e solte-o. Se permanecer dobrado, é hora dele ir para o lixo.

Está bem, bastante fora da validade

Se seu travesseiro está fino e não enche mais a fronha, não possua incerteza, ele cessou o prazo de validade. Alguns especialistas sugerem que isto acontece a cada três anos, outros insinuam que mudam seu travesseiro uma vez por ano. Na dúvida, siga os sinais!

A vida é capaz de ser melhor

Comece a refletir em quanto a vida tem a possibilidade de ser melhor depois de uma perfeita noite de sono. A tecnologia dos travesseiros aprimorou demasiado. No presente há até os travesseiros que podem despertá-lo brandamente no período da manhã. Os tecidos naturais respiram adequadamente e reduzem a oleosidade concentrada. E recorde-se: a combinação de determinados produtos de elevada tecnologia dos travesseiros tem de se ajuntar aos hábitos ideais de sono com intenção de que sua qualidade de idade seja boa.

Opções para parar de fumar

Anualmente, milhares de pessoas asseveram deixar o vício do cigarro. Porém, se eles arriscaram e não tiveram êxito com as abordagens convencionais de  parar de fumar – seja ao utilizar gomas de nicotina, orientação ou alteração do comportamento – eles em geral olham para fora do convencional, com esperança de que a medicina alternativa consiga finalmente libertá-los de uma vida determinada pelo cigarro.
Entretanto os fumantes e os peritos na área de saúde assentem que o desafio de largar o cigarro é enorme. Especialistas afirmam que a partir do momento que se trata de largar o tabaco, não existe uma solução mágica. E enquanto muitas táticas alternativas encontram-se disponíveis – a começar da acupuntura, passando pela imagem guiada até a auto hipnose – elas, sem dúvida, não são solução, e para cada fumante que ajudam, são capazes de deixar outro desapontado.

Parar de fumar é complicado

alternativa-deixar-cigarro A grande parte dos profissionais consente que, apesar de quão forte seja a sua determinação de parar de fumar, existem certas forças poderosas que atuam contra você. Certamente, nenhum método de pôr fim ao hábito de fumar funciona para todas as pessoas, e a taxa de falhas consegue ser desestimulante. A maior parte dos indivíduos larga o vício ao menos três vezes antes de, por fim, achar uma maneira de parar definitivamente.
Não há nada mais complexo do que parar de fumar, revelam especialistas. Ninguém fuma porque é saudável ou porque gosta da sensação dos gases venenosos quentes que se movimentam pela garganta. Quem fuma é viciado em nicotina.
Os pesquisadores informam que no momento em que você vê o que acontece com os indivíduos que estão nos períodos da remoção do cigarro, sabe que esta é uma aflição muito considerável. Há fumadores que estão dispostos a comprometer a vida para prosseguir com o cigarro.

Métodos alternativos para deixar o cigarro

Por outro lado, as abordagens alternativas para largar o cigarro possuem um número progressivo de seguidores – e eles mudaram determinados dependentes em ex-fumantes permanentes. Um dos principais proveitos da grande parte destes meios não tradicionais é a habilidade de convencer os fumantes a mudar. Os homens percebem que eles têm controle acerca do seu corpo que não acreditavam que tinham. É uma prática de aprendizagem que os deixam aptos para estabelecer mudanças, entre elas, largar o cigarro, asseguram os estudiosos.
Entre as abordagens opcionais encontram-se a hipnose, que garante uma consciência desenvolvida. Junto com o controle de peso, a cessação do tabaquismo é o incômodo mais falado da hipnose. Empregando essa experiência, os humanos entram em um modo de atenção focado e concentrado e se tornam mais propensos a sugestões que enfraquecem o apetite por cigarros e fortalecem sua vontade de deixar o cigarro.
Caso contrário, quando cientistas averiguaram certos estudos sobre o uso da hipnose para colocar um fim no desejo de fumar, eles perceberam que, enquanto os fumadores que participaram de programas de hipnose tiveram maior sucesso na abstenção de cigarros do que os fumantes que não utilizaram qualquer mediação para parar de fumar, essa abordagem parecia não ter vantagens em relação a outros programas populares de largar o cigarro.

Imagens guiadas para largar o fumo

alternativa-deixar-cigarro Se você pode estimular gravuras vívidas em sua mente na queda de uma cinza de cigarro, as figuras guiadas podem ser uma experiência que vale a pena fazer. Utilizando este procedimento, os indivíduos ingressam em um estado de relaxamento e, depois, desenvolvem figuras na mente que colaboram a tocar sua mente inconsciente e reprogramam o sistema nervoso para resistir à vontade de tragar.
As gravuras guiadas são mais proveitosas na preparação das pessoas para parar de fumar, dizem especialistas. Elas são capazes de auxiliá-los a se organizar interiormente, eliminando conflitos internos e obstáculos que podem bloquear o trajeto para desistir de largar os cigarros.
Inúmeras pessoas são atraídas por fumar pelas figuras que os persuadiram de que são capazes de sentir-se melhores caso fumem. As figuras guiadas utilizam a própria mente da pessoa e as auxiliam a criar outras gravuras que podem contrariar o suposto apelo do tabagismo, mostrando que é um veneno tóxico o que está sendo tragado. A solução é romper o hábito, romper o vício e reconhecer que você não necessita de um cigarro com o intuito de se sentir bem, explicam estudiosos.

Parou de fumar? Terapia chinesa com picada de agulhas ameniza a abstinência

 A acupuntura, técnica chinesa antiga, tem sido empregada por milhares de anos para inúmeros tipos de enfermidades – e, hoje em dia, para algumas pessoas que têm o interesse de superar o vício pelo cigarro para sempre. Em uma pesquisa, os participantes que tinham fumado por uma média de 23 anos receberam tratamentos de acupuntura com agulhas inseridas em partes que acreditavam motivar os órgãos associados ao tabagismo (tais como pulmões, as vias aéreas e a cavidade bucal). Durante um tempo de 5 anos, esses membros fumaram menos e tiveram uma minimização da vontade de fumar, em comparação com um outro grupo de controle.
Cientistas explicam que, em um cenário clínico, é possível encontrar diversas pessoas que dizem ter parado de fumar, empregando a acupuntura. Todavia, em conjunto, os estudos clínicos disponíveis não deram provas concretas dos benefícios da acupuntura, com grande parte do estudo levantando as dúvidas sobre a capacidade da medicina alternativa de ajudar a largar o costume de fumar.
Profissionais que têm praticado a acupuntura para alívio da dor e demais problemas de saúde há mais de trinta anos, perceberam que a acupuntura pode ser vantajosa no gerenciamento dos sintomas fisiológicos da abstinência da nicotina, possivelmente propiciando a liberação de substâncias químicas cerebrais chamadas de endorfinas. A acupuntura pode regular os ajustes de nicotina, os nervos, as ânsias, o nervosismo e a agitação de que as pessoas geralmente relatam no momento em que elas largam os cigarros.

Como cuidar da sua dependência

Você é um chocólatra? Todo mundo aprecia um doce em certas ocasiões, entretanto se você não é capaz de passar o dia sem uma barra de chocolate, é capaz que você tenha um problema. Até qualquer pessoa com o paladar mais doce é capaz de derrotar esta compulsão. Observe se você é viciado nesta gostosura e descubra o que fazer a fim de deixar de ser um viciado.
vicio-por-chocolate O primeiro passo é identificar os indícios. Nem todos os pesquisadores no campo da psicologia observam o desejo voraz por chocolate como um verdadeiro vício. Apesar disso, determinados cientistas acham que a liberação de endorfinas proporcionada pela ingestão de chocolate cria uma dependência física com o intuito de obter um ótimo humor, sugerindo que seja possível se viciar pela gostosura.
Veja se você sente que seu desejo por chocolates é de fato real e muito difícil de administrar. Estes são capazes de ser alguns dos sinais: Você se sente “condicionado” e passa a precisar do doce em determinados períodos do dia, como após o almoço, por exemplo? Só de pensar no chocolate ou percerbê-lo na prateleira do hipermercado faz você babar? E, quando você está apreensivo, comer uma barra de chocolate faz você se sentir mais tranquilo e feliz?
Respondidas as perguntas afirmativamente e confirmada a sua dependência por chocolates, examine se isto é um problema em sua vida. Pergunte-se se a ingestão em excesso da guloseima fez um estrago na sua dieta, expandindo seu peso e diminuindo sua ingestão de alimentos com alto teor nutricional. (Mesmo que o chocolate possua muitos benefícios, o teor de gordura e açúcar são muito elevados).
Observe se você não se sente feliz até que tenha comido chocolate ao longo do dia. Para ter o chocolate você chega a desviar do seu caminho para o trabalho com o objetivo de adquirir o chocolate, sentindo pânico de cogitar ficar sem ele a seu alcance.
Você também pode até estar tendo dores de cabeça depois de consumir chocolate, porém nem o fato de você relacionar a dor à ingestão do doce faz você refletir em parar de comê-lo.

Faça o possível para identificar o que provoca este vício

vicio-por-chocolate Você já se sente um chocólatra, já entende que isto não faz bem para sua saúde, contudo ainda não sabe o motivo desse vício. É hora de achar a razão. Há uma série de possibilidades que podem estar alimentando sua dependência por chocolate. As causas emocionais são uma delas. Você está sentindo-se desalentado, desassossegado, depressivo, desapontado, inquieto com situações mal resolvidas e o chocolate se tornou uma primordial fonte de elevação do seu estado emocional.
Outra causa pode ser a substituição de uma refeição pelo chocolate. Você está com fome e o chocolate é útil, prontamente acessível e nada caro. Isto pode ser pessoalmente atraente se este doce estiver em sua gaveta do trabalho ou na bolsa. Ou, possivelmente você encontre-se de dieta e você se sinta destituído de alimentos gostosos, que você normalmente gostaria de ingerir, então você está escapulindo, sem levar em consideração o valor calórico do chocolate na sua alimentação.
Depois de localizar o motivo, trate-a de forma salutar e tranquila. Mesmo que você tenha alergia a chocolates, você não necessita desistir totalmente dele, contudo reduzir seu consumo. Existem determinados meios para controlar sua ânsia por chocolate. O mais primordial é tomar a decisão de parar de ingerir de maneira exagerada a guloseima e de usá-lo como uma desculpa. É preciso desejar essa mudança, do contrário, você não conseguirá.
Procure uma fonte de energia alternativa, ingerindo mais proteínas e grãos no almoço. Coma frutas e legumes, tenha certas nozes e sementes na bolsa, experimente biscoitos sem gordura e tome mais água. Coma chocolates só como um agrado esporádico e não como um lanche.
Reduza a quantia de chocolate consumido de semana em semana. E, ao comê-lo, atente-se em usufruir e alongar a experiência. Experiencie uma barra de chocolate de cacau de oitenta por cento (isso abrangerá muito menos sacarose). Mude a rota no hipermercado e evite passar pelas gôndolas de guloseimas. Não existe nada nutritivo naquela seção!
Perceba o que esperar, já que você reduz a absorção de chocolate. Você pode experimentar sinais de abstinência como os da cafeína e você pode ser tentado a trocar o chocolate pelas demais guloseimas como doces, biscoitos e bolos.

Desenvolva a escovação correta para seus dentes e a selecionar a escova de dente ideal

Para prevenir o desenvolvimento de cáries e da placa bacteriana em seus dentes, é importante escovar seus dentes ao menos 2 vezes ao dia, de maneira que uma delas tem necessidade de ser toda vez antes de adormecer, já que a noite existe maior probabilidade das bactérias se acumularem na cavidade bucal. Inclusive é crucial escovar os dentes após as refeições, especialmente após ingerir alimentos com muito açúcar, como chocolates ou pirulitos, por exemplo, escovando os dentes por, pelo menos, dois minutos.
Para escovar os dentes de maneira eficiente você tem que utilizar creme dental com flúor desde muito cedo e, especialmente, a escova de dentes conveniente. Eleger a escova dental pode parecer simples, mas nem todas as escovas podem fazer a purificação completa. Escovar os dentes com a escova de dente equivocada pode ser bastante prejudicial à sua saúde.

Qual a maneira perfeita de escovar seus dentes?

Para ter uma ideia do tempo preciso para uma ótima escovação, utilize um cronômetro na próxima vez que escovar seus dentes. Você precisa escovar os dentes com movimentos brandos e pequenos, com singular atenção para a borda da gengiva, para os dentes posteriores, difíceis de alcançar, e para as regiões posicionadas em torno de obturações e canais. como-escovar-os-dentes Concentre-se na higiene de cada setor da cavidade bucal, da seguinte maneira:
Escove as regiões voltadas à bochecha dos dentes superiores e, logo após, dos da parte de baixo.
Escove as superfícies interiores dos dentes superiores e, então, dos da parte de baixo. Logo em seguida, escove as regiões de mastigação. Para possuir hálito perfeito, escove também a língua, local onde diversas bactérias localizam-se alojadas.
Agarre a escova dental em um ângulo de 45ºC e escove com movimentações que vão da gengiva à borda dos dentes.
Exerça lentos movimentos circulares com a escova de dentes, escove a face voltada para as bochechas e a extensão interna dos dentes, e a área usada para mastigar.
Com deslocamentos brandos da escova de dentes, escove também a língua para retirar bactérias e purificar o hálito.

Que modelo de escova dental tenho de utilizar?

Selecionar a escova dental pode parecer incumbência simples, mas saiba que não é qualquer escova que fará uma perfeita limpeza. A grande parte dos dentistas concorda que a escova de dentes de cerdas macias é a mais adequada para a remoção da placa bacteriana e dos vestígios das refeições. As escovas de dente com cabeças menores inclusive são mais adequadas, pois alcançam satisfatoriamente todas as regiões da boca, como, por exemplo, os dentes posteriores. A opção da escova dental é um fator que pode fazer grande diferença no momento de escovar os dentes. Aprenda a escolher qual tipo é melhor para você! como-escovar-os-dentes
De acordo com a American Dental Association, uma escova de dente correta tem que apresentar certas propriedades, como: cabeça e hastes localizadas em um mesmo eixo, maciez, ser impermeável à umidade, de fácil limpeza e manipulação, ter ótima conservação e eficácia. Muitos modelos de escova se adequam nesses requisitos. E então, que escova dental comprar?

Saiba quais são os possíveis tipos de escovas dental

Na atualidade, há diversos modelos de escovas dentais. A cada uma delas possui um tipo de indicação. A escova de dente convencional, por exemplo, precisará de ser empregada de forma manual; a escova de dente para crianças, possui cerdas mais aveludadas e cabeça menor; porém a escova de dente elétrica, possui a cabeça arredondada e cerdas que rodam em inúmeras inclinações, e a escova dental ortodôntica, é ajustada ao equipamento, e por causa disso indicada para quem usa.

Escova dental X saúde

Todas as escovas de dente possuem a tarefa de desordenar a placa bacteriana, diminuindo as cáries, a enfermidade periodontal e a halitose. Estes problemas são ocasionados por microorganismos típicos achados no biofilme dos dentes. A retirada usual do biofilme supra e sub-gengival pode ser considerada a principal ação na conservação e tratamento destas enfermidades. Cada tipo de escova de dente, contudo, tem uma especificidade, contribuindo de forma individual no processo de remoção do biofilme. como-escovar-os-dentes
Apontamentos científicos comprovam que a saúde da boca tem íntima relação com a saúde como um todo, uma vez que a boca interatua com todas as estruturas corporais. Escovar os dentes é fundamental visto que, as péssimas condições de limpeza da boca podem gerar enfermidades orais, que, por sua vez, podem levar a outras enfermidades ou agravar outras enfermidades. Entre essas enfermidades estão as do coração e a diabetes.

Eleger a escova dental equivocada pode lesar sua boca

Escovas de dente bastante duras e rígidas são capazes de avariar as gengivas e os dentes. Isto é capaz de acarretar em doenças como sensibilidade dos dentes e sangramento gengival. Escovas de dentes com a cabeça bastante grande, em contrapartida, agridem os tecidos moles e prejudicam a higiene dos dentes posteriores, particularmente dos sisos. Por consequência, atente-se no momento de escolher sua escova dentária e consulte o seu dentista com relação ao que é melhor ao seu caso!

Escova de dente elétrica ou tradicional: qual é mais apropriada?

A maioria dos indivíduos fica em dúvida ao ter que escolher entre ambos tipos de escovas de dente. Desenvolvida nos Estados Unidos da América, no ano de 1961, pela fabricante Squibb, a primeira escova dental elétrica do mundo tinha design da Suiça e levou tempo para se popularizar. Mesmo depois de mais de cinquenta anos desde sua criação, muita gente ainda fica em dúvida na hora de decidir entre a escova de dentes tradicional e a elétrica.
Dezenas de apontamentos equipararam os dois modelos durante os anos a fim de encontrar qual é mais eficaz na função de escovar os dentes e promover a saúde da boca.
Uma análise feita na Universidade de Sheffield, na Inglaterra, concluiu que as escovas de dente com movimentos automáticos de rotação e oscilação são, verdadeiramente, mais eficientes para retirar a placa bacteriana além de diminuir a probabilidade de ter gengivite.
Em outra pesquisa, desta vez realizada por uma equipe do Hospital Frenchay, ainda na Grã-Bretanha, não foram achadas causas o suficiente para assegurar que o produto, de fato, limpe melhor os dentes. como-escovar-os-dentes
Mesmo entre os dentistas, não existe um consenso com relação a qual das duas alternativas disponíveis no mercado é mais adequada. Isso não impede grande parcela dos dentistas de reconhecer os proveitos das escovas dentais elétricas. Elas são bastante sugeridas para indivíduos que apresentam dificuldades de locomoção, por exemplo. A padronização nos movimentos é outro diferencial do modelo elétrico. Determinados equipamentos, capazes de realizar oscilações e rotações automaticamente, funcionam de forma semelhante à limpeza exercida pelo dentista (entretanto não substituem as checagens).
Apesar disso, há inclusive determinadas desvantagens nas escovas dentais elétricas. Movimentos impróprios e força abusiva podem causar agravos, machucando a gengiva e enfraquecendo os dentes. Fortuitamente, várias escovas de dente elétricas já são produzidas com sensores capazes de advertir o péssimo uso.
No momento de escolher entre a escova dental elétrica e a escova de dente convencional, o ideal é dialogar com o seu dentista para escolher conjuntamente se a obtenção irá valer a pena para você. Sendo elétrica, sendo tradicional, o crucial mesmo é recordar-se de que uma ótima saúde bucal depende de constância e periodicidade com que se escova os dentes e de movimentos realizados corretamente, além do uso do fio dental.

Como escovar os dentes do recém-nascido

A limpeza da gengiva é uma fantástica maneira de habituar seu filho a esse ritual e evitar que ele recuse escovar os dentes no porvir. Para que você nunca se esqueça da limpeza, incorpore o hábito à rotina de cuidados do neném à noite, antes de dormir.
Recorde-se de que, ao passo que os dentes estão nascendo, as gengivas ficam bastante frágeis, então limpe com muita delicadeza. Não deixe de limpar por medo de lesionar o neném, pois, na realidade, esse cuidado minimiza contaminações na região, levando ao alívio.
No começo, várias mães acham mais simples limpar os dentes do bebê com gaze ou com um paninho enrolado no dedo. Uma dedeira, vendida em farmácias e lojas específicas, também é capaz de ser uma ótima alternativa, desde que você faça uma excelente limpeza na peça (ela precisará de ser purificada com a mesma assiduidade que chupetas e mamadeiras, por exemplo). Existem ainda lencinhos específicos para essa higiene, porém eles são dispensáveis.
Faça a transição para a escova de dentes na ocasião em que os primeiros dentes aparecerem. A primeira escova de dente da criança deve possuir cerdas macias e uma cabeça pequena, que permita alcançar tranquilamente todas as partes da cavidade bucal. Verifique na embalagem a idade aconselhada para o uso. Observe outras orientações:
Escove os dentes do bebê duas vezes ao dia, pela manhã e antes da hora de adormecer.
Utilize uma quantidade mínima de pasta com flúor (que só “suje” a escova de dentes; como referência pense em algo semelhante a meio grão de milho)
Faça movimentos de escovação suaves tanto nas paredes internas como nas externas dos dentinhos. Jamais se esqueça da língua, para não existir ajuntamento de micróbios que causam mau hálito. Como a quantia de pasta de dente é realmente bem pequena, não existe precisão de enxágue (mas, crie o costume assim que o bebê for capaz de cuspir).
Altere a escova de dente logo que as cerdas começarem a se desgastar ou a entortar
Por enquanto, os dentes do recém-nascido possuem espaço o bastante entre eles, devido a isso, você não necessita se preocupar com fio dental. A maior parte dos dentistas sugere que o emprego do fio comece a partir do período em que os dentes passarem a encostar uns nos outros.